Seja o melhor do que quer que você seja

texto de Douglas Malloch (1877-1938)


Se você não puder ser um pinheiro no topo da colina,

Seja um arbusto no vale – mas seja

O melhor arbusto à margem do regato.

Seja um ramo, se não puder ser uma árvore.

Se não puder ser um ramo, seja um pouco de relva

E dê alegria a algum caminho;

Se não puder ser o grande lúcio, seja apenas uma perca,

Mas a perca mais viva do lago!

Não podemos ser todos capitães, temos que ser tripulação.

Há alguma coisa para todos nós aqui.

Há grandes obras, e outras menores, a realizar.

E é a tarefa próxima, que devemos empreender.

Se você não puder ser uma estrada, seja apenas uma senda

Se não puder ser o sol, seja uma estrela;

Não é pelo tamanho que terá êxito ou fracasso –

Mas seja o melhor do que quer que você seja!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: